Páginas

quinta-feira, 10 de fevereiro de 2011

Pensamento acelerado

-


Vivemos hoje em um corre corre tremendo, saimos do ensino fundamental, passamos para o médio, onde nos desesperamos para entrar em uma boa universidade. Quando entramos buscamos uma pós-graduação doutorado mestrado e são N coisas que parecem não acabar mais. (Tão ansiosamente que dispensei o uso da vírgula.)
Nos esquecemos de estabelecer relações, de fortificar a fé, reatar a esperança.
Nossos pensamentos, sentimentos sempre estão em constante mudança, mudam tão rápido que nem desfrutamos direito um sentimento anterior, um amor que sentia, e quando vemos, ele já passou.
Nem damos valor a uma idéia, a um pensamento, e quando precisamos dele, ele já se foi também junto com o ponteiro do relógio que nunca para de rodar.
Por um lado, um lado bem pequeno, isso é bom, porque nossas dores, e sofrimentos também passam muito rapidamente, tempo necessário para um amadurecimento e um secar de lágrimas.
Mas pelo lado maior, isso é horrível, porque firmar uma verdadeira amizade se torna extremamente complicado, devido a sua falta de tempo em se dedicar a ela. Sua vida de intimidade com Deus, se torna escassa, uma vez que você não tem tempo de orar, ler a Bíblia, e sim, você tem tempo, só não quer parar por alguns minutos seus afazeres para de dedicar à Quem realmente merece.
Os títulos que conquistamos aqui, jamais levaremos dessa vida, então não seria mais inteligente procurar realizar feitos que nos levarão a uma vida eterna, do que vangloriar atos que serão enterrados juntos com você?
Não é melhor saber dividir o nosso tempo, priorizando bons relacionamentos, uma vida espiritual que atraia outras pessoas, boas conversas, e desacelerar tudo, desacelerar pensamento, idéia, amor, mas vivê-los, vivê-los intensamente.
Talvez assim, os seus titulos tenham importância, o que você conquistou tenha importância, porque você terá com quem dividi-los. E viverá cada momento intenso, como um filme em câmera lenta, sem perder nenhuma sensação, e disso você não irá se arrepender.

3 comentários:

  1. COmo diria o Rappa: É O Rodo COtidiano... Não nos deixar nos buscar, só nos deixa respirar para ter o prazer de nos sufocar rsrsrsrs Gostei do texto e espero que goste do meu blog tambem.. Dá uma passada lá se sua rotina deixar rsrsrsrs Beijo!

    ResponderExcluir
  2. Seguindo aqui... Adorei o texto, parabéns!

    ResponderExcluir